Archive for Novembro, 2008

o Banco Alimentar já recolheu pela bairrada…

Novembro 30, 2008

recolha_alimentos_ba_hiper1

[recolha dos alimentos pelos voluntários do BA de aveiro, um adulto com vida feita e um menino, no hipermercado pingo doce em oliveira do bairro, distrito de aveiro]

até 7 de dezembro, ainda vale a nova campanha “ajuda vale” para o banco alimentar contra a fome:

http://bairradadigital.pt/blog/2008/11/30/participe-no-banco-alimentar-contra-a-fome/#more-857

esperam-se mais “toneladas de boa vontade” como de voluntariado em portugal. “a crise ajudou”?

Anúncios

“autarquia tem outra antena de telemóveis sem autorização”!

Novembro 30, 2008

a autarquia de oliveira do bairro, na pessoa do vice-presidente Joaquim Santos, soube da instalação de uma antena de telemóveis através de um telefonema de um munícipe. o espanto do vice-presidente ao constatar pessoalmente do sucedido no local. http://www.jb.pt/print.aspx?id=10688

a operadora móvel não pediu sequer autorização para a localização do equipamento quando à autarquia, segundo os autarcas, diz respeito a paisagem urbana, ambiente e ordenamento do território.

um acordo amigável está a ser negociado entre o departamento jurídico da câmara e a dita operadora. o ponto das negociações foi solicitado a Joaquim Santos mas este preferiu “não dar mais tempo de antena” e não declarar mais nada sobre, joaquim_santos_polemica_antena deduzindo-se solução a caminho e para outro local (alternativas a serem propostas pelos técnicos da câmara).

é o que eu chamo de “abuso sobre o poder” e pela segunda vez no concelho de oliveira do bairro.

o voluntariado e os “novos pobres”.

Novembro 29, 2008

novos_pobres_banco_alimentar_voluntariado

o (sobre)endividamento e o desemprego nas famílias da classe média deram origem aos “novos pobres”. a queda para o aumento confirma-se e no dia-a-dia, de certo passamos no passeio ou na rua “por eles” e nem sonhamos que o são.

o voluntariado no banco alimentar não se resume apenas no fazer chegar do saquinho plástico nos hipermercados e na recolha/divisão dos alimentos nos armazéns. “olhar com coragem para o lado quem não queria olhar e dizer que sim com a cabeça” de conscientes da crise, já é ser-se voluntário para o banco alimentar contra a fome (BA).

só não se molha quem ignora e tem (é) frio. a queda deve tocar a todos.

o panorama vermelho de uma nova pobreza na cidade. http://sol.sapo.pt/Solidariedade/Noticias/Interior.aspx?content_id=118390

José Manuel Ribeiro fez uma “pré-candidatura escrita” aos militantes

Novembro 28, 2008

o “unir para vencer”, nome do blog http://unirparavencer.blogs.sapo.pt/ e lema da candidatura de José Manuel Ribeiro, não veio à tona jornalística no dia 21 de novembro sem antes comunicar a todos os militantes da concelhia PSD de anadia.propostas_alteracoes_psd_jmribeiro 

uma procura interna políticamente correcta, apesar dos conturbados atritos no seio da família PSD anadia, tão externamente a público divulgados nos meios de comunicação.

sangue novo e com urgência para o PSD anadia está para novo meio eleitoral em anadia, bem à mão: um blog.

“no regaço do monte prado, deita-se o rio minho e espanha a ver”

Novembro 28, 2008

hotel_monte_prado_espanha

 de dentro e em breve, dois dedos decisivos para uma leitura discreta quase invisível, e espanha a ver-me.

os “amigos de Natal” quase todos os dias em dezembro!

Novembro 27, 2008

a criança é o público alvo em época natalícia.

apresentar ás crianças quais os amigos que fazem o Natal para alegria delas “obrigou” a um musical de nome Amigos de Natal, sendo o palhaço Mário Faísca o Amigo de Natal aniversariante com 25 anos de carreira e a companhia de dança de aveiro, também.

terá lugar no centro cultural e de congressos de aveiro parte dos dias em dezembro (a começar no dia 2 de dezembro) mas fará sorrir musical_os_amigos_do_natal igualmente as crianças de arouca, águeda e de mira (de 8 a 20 de dezembro). uma criança de 6 anos com paralisia cerebral fará o encerramento do espectáculo no dia 23 de dezembro homenageada com prendinhas dos Amigos de Natal, é claro!

no mesmo dia, uma visita ao serviço de pediatria do hospital Infante D. Pedro não ficará esquecido pelos Amigos de Natal!

os Amigos de Natal tem uma linha verde que atende quem esclarecimentos e reservas pretende: 800 208 133.

a “criança já mais para o adulto”, o chamado público em geral, está convidado para dia 6 de dezembro, a grande estreia do musical!

boa ideia por parte da EDP, sendo “a pessoa certa”!

Novembro 26, 2008

lampada_economizadora_ideia

“quatro vezes” melhor ainda seria se a EDP batesse de porta em porta com “essa boa ideia dentro dos saquinhos verdes para poupar energia”, http://www.diariocoimbra.pt/19847.htm, na casa dos moradores das aldeias, sem “posses” muitos deles para disponibilizar dinheiro em lâmpadas, e porque também mal informados dos tostões que se poupam, e do distrito de aveiro (a puxar a brasa à sardinha de aveiro). estes mesmos moradores, de certo, responderão ao pequeno questionário que, hoje em tempos de crise, vale euros a menos na conta da factura da luz, esta um bem indispensável e inquestionável.

atenção que acredito haver “moradores de aldeias” na baixa de coimbra, no centro das cidades e em todo o país.

parabéns também à câmara municipal de coimbra e à ADENE [agência para a energia] por terem ajudado a promover o baixo consumo gratuitamente.

ajudando também na “promoção do carinho e atenção familiar” e que a vida com tantas ginásticas tira-nos sem darmos por isso… e porque não os netos e/ou os filhos desses moradores poderem aceder à internet [um meio económico onde tudo se sabe] e fazer uma simulação do quanto gastam na casinha humilde deles, por não saberem, e através deste site da EDP?  http://www.eco.edp.pt/pt/eco/lista.aspx. não seriam somente as lâmpadas mais “duracell”.

bem diria a minha Celenita, quem já poupou e pelos filhos: no poupar está o ganho. e a EDP não fica mais pobre.

“” O VÍCIO DA RUA “” [sem abrigo e o projecto MASA]

Novembro 26, 2008

“” Mudar mentalidades.

Nascia assim o MASA, um projecto pioneiro no Porto e no país, e que pretende, acima de tudo, ” mudar mentalidades “. ” Salvar uma pessoa é o objectivo principal. masa_salvar_uma_pessoa Se pudermos salvar 10 ou 100, tanto melhor”, esclarece Daniel. O projecto já teve a sua sede numa casa antiga perto do Marquês de Pombal, mas o preço elevado da renda obrigou Daniel Horta Nova e as pessoas que já acolhia a deixar o espaço. Tinham lá, à disposição dos sem abrigo, cinco camas, apenas para situações de emergência ( as pessoas ficavam lá uns dias dormidas_masa até terem condições de irem para um quarto ou para uma casa, só não deviam era sair de lá e voltar para a rua ), uma cozinha para quem tivesse fome a horas tardias, roupa que podia ser levantada por todos aqueles que tivessem frio e um espaço para trabalharem o Vidas ao Luar, o jornal que servirá para ” desmarcarar algumas situações ” e para terem dinheiro para financiar o projecto ( o jornal está neste momento na gráfica à espera de apoios monetários suficientes que lhe permitam ser impresso ). Para além disso, é objectivo do MASA ter um gabinete de apoio psicológico e psiquiátrico, que dará consultas, que se pretendem diárias, a sem abrigo – há já psicólogos e psiquiatras que se disponibilizaram a dar consultas em regime de voluntariado. Isto porque para Daniel Horta Nova, não basta tirar estas pessoas da rua., há que prepará-las antes para a mudança de vida. ” A rua é extremamente viciante. Quando uma pessoa cai nela e fica uns dois a três meses, dificilmente sairá se não houver uma preparação “, defende. E acrescenta: ” não vamos trabalhar com toxicodependentes, nem com alcoolismo, não temos capacidade nem conhecimento para isso. Trabalharemos para a gente que ainda quer ser gente “.

Um projecto que para o director do serviço de psiquiatria da FMUP é uma boa aposta ” se tiver a preocupação de fazer uma avaliação que discrimine as situações: as que são claramente sociais, as que são psico-patológicas, etc. “

Uma coisa é certa: tanto António Palha como Daniel Horta Nova daniel_horta_nova_masa1 acreditam que há pessoas que podem ser salvas. Talvez falte apenas aos próprios acreditarem. E no caso do MASA faltam apoios monetários. Em Dezembro será distribuida nas FNACs do Porto uma pequena brochura com Daniel Horta Nova e Pedro Abrunhosa, uma ajuda que veio de uma actriz da cidade. Pode ser que até lá surjam outras… “”  [ Agradecimentos: Oxalá oxala_apoio e Colégio Nossa Senhora do Rosário colegio_nossa_senhora_do_rosario ( fim… desta reportagem )

nota: a actriz da cidade do Porto que está a ajudar o MASA  é a actriz Luísa Pinto, com o projecto AGENDA 2009, reintegração pela arte, que inaugura a 12 de Dezembro, primeira edição sendo a capa Daniel Horta Nova com Pedro Abrunhosa, à venda na FNAC ( serão 12 agendas mensais sendo a foto de cada capa a de um sem abrigo com alguém famoso ), e que reverte inteiramente para o MASA com a parceria da câmara municipal de matosinhos. Luísa Pinto assumiu recentemente o cargo de directora artística do Cine-Teatro Constantino Nery em Matosinhos. http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Matosinhos&Option=Interior&content_id=1044612

toda as intervenções são aceites e de “quem é gente para ajudar quem quer ser gente, ainda”.

copie onde puder. masa obrigada.

UA com “portas abertas” para a ciência e tecnologia!

Novembro 26, 2008

semana_aberta_ua

“só não entra quem não quer saber”, até 29 de novembro na universidade de aveiro [UA]. http://event.ua.pt/semct/pub/default.asp?a=2008

“” O VÍCIO DA RUA “” [sem abrigo e o projecto MASA]

Novembro 24, 2008

“”… [ continuação ] e cujo responsável descansa o rapaz rapaz_namorada_sem_abrigo ao dizer-lhe que poderá ir buscar roupas no dia seguinte.

A ideia nasceu há poucos meses, graças à revolta e à vontade de mudar mentalidades de Daniel Horta Nova, daniel_horta_nova_masa um antigo jornalista que viveu na rua, e que é o mentor do projecto.

A história de Daniel conta-se quando se fala das partidas da vida. Ele era um jornalista, que colaborava com alguns jornais nacionais. Criou a sua própria empresa de comunicação, tinha uma sociedade ” na base da amizade “, e tudo corria até que alguém lhe ” passou a perna “. Ficou sem nada, perdido, sem saber o que fazer. ” Naquela altura, o que eu queria era vingança e descurei a minha estrutura mental, de forma que caí na rua e foi assustador “, recorda. Estava em Lisboa e ao fim de cerca de dois meses conseguiu perceber que precisava de ajuda médica. Procurou-a no Hospital Júlio de Matos, onde esteve internado duas semanas. Conseguiu recuperar físicamente, mas mentalmente não tinha ” forças para avançar “. O facto de a cidade conhecer a sua história e a vergonha que daí resultava, fê-lo decidir mudar para o norte. O Porto foi a opção. Trazia consigo algum dinheiro, que o ajudou a sobreviver durante algum tempo. Depois, começou a trabalhar, mas diz que continuava a sentir vergonha de si próprio por usar a mesma roupa todos os dias e por não ter para onde ir no final do trabalho – na altura, sem dinheiro, já tinha voltado à rua. Fica por lá outra vez, até que um dia consegue novamente trabalho, sai da rua e monta a sua própria empresa, empregando alguns sem abrigo que foi conhecendo de quem se tornou amigo. ” Todos os dias estava com eles e sentia que eles assimilavam as minhas ideias. E isso fez-me deixar tudo e vir para a rua outra vez, nessa altura, por opção. masa_apoio_sem_abrigo [ aqui, Daniel Horta Nova “pede uma caneta ao amigo sem abrigo” ] Porque alguém tinha que dar um passo, alguém tinha que fazer alguma coisa “, afirma.

A sua vontade fê-lo conseguir juntar sem abrigo para marchas silenciosas pelas ruas da baixa do Porto, e fê-los ir a Fátima a pé. Terá sido a boa vontade que Daniel Horta Nova sentiu em algumas pessoas que o fez acreditar no MASA. ” Decidi fazer isto como quem grita. Para fazer ver que nós também somos gente e que também temos voz “, esclarece.

Pelas ruas do Porto não vagueiam apenas aqueles que não têm um tecto para se abrigarem durante a noite. oxala_apoio_comida_sem_abrigo_rua Há também muitos que procuram nas carrinhas que andam pela cidade uma oportunidade para comer apoio_comida_sem_abrigo e se agasalharem. “” hora_do_masa 

[ continua no próximo post ]

até lá e para reflectir, e em coimbra: http://www.diariocoimbra.pt/19830.htm