Posts Tagged ‘causas’

“” O VÍCIO DA RUA “” [sem abrigo e o projecto MASA]

Novembro 24, 2008

“”… [ continuação ] e cujo responsável descansa o rapaz rapaz_namorada_sem_abrigo ao dizer-lhe que poderá ir buscar roupas no dia seguinte.

A ideia nasceu há poucos meses, graças à revolta e à vontade de mudar mentalidades de Daniel Horta Nova, daniel_horta_nova_masa um antigo jornalista que viveu na rua, e que é o mentor do projecto.

A história de Daniel conta-se quando se fala das partidas da vida. Ele era um jornalista, que colaborava com alguns jornais nacionais. Criou a sua própria empresa de comunicação, tinha uma sociedade ” na base da amizade “, e tudo corria até que alguém lhe ” passou a perna “. Ficou sem nada, perdido, sem saber o que fazer. ” Naquela altura, o que eu queria era vingança e descurei a minha estrutura mental, de forma que caí na rua e foi assustador “, recorda. Estava em Lisboa e ao fim de cerca de dois meses conseguiu perceber que precisava de ajuda médica. Procurou-a no Hospital Júlio de Matos, onde esteve internado duas semanas. Conseguiu recuperar físicamente, mas mentalmente não tinha ” forças para avançar “. O facto de a cidade conhecer a sua história e a vergonha que daí resultava, fê-lo decidir mudar para o norte. O Porto foi a opção. Trazia consigo algum dinheiro, que o ajudou a sobreviver durante algum tempo. Depois, começou a trabalhar, mas diz que continuava a sentir vergonha de si próprio por usar a mesma roupa todos os dias e por não ter para onde ir no final do trabalho – na altura, sem dinheiro, já tinha voltado à rua. Fica por lá outra vez, até que um dia consegue novamente trabalho, sai da rua e monta a sua própria empresa, empregando alguns sem abrigo que foi conhecendo de quem se tornou amigo. ” Todos os dias estava com eles e sentia que eles assimilavam as minhas ideias. E isso fez-me deixar tudo e vir para a rua outra vez, nessa altura, por opção. masa_apoio_sem_abrigo [ aqui, Daniel Horta Nova “pede uma caneta ao amigo sem abrigo” ] Porque alguém tinha que dar um passo, alguém tinha que fazer alguma coisa “, afirma.

A sua vontade fê-lo conseguir juntar sem abrigo para marchas silenciosas pelas ruas da baixa do Porto, e fê-los ir a Fátima a pé. Terá sido a boa vontade que Daniel Horta Nova sentiu em algumas pessoas que o fez acreditar no MASA. ” Decidi fazer isto como quem grita. Para fazer ver que nós também somos gente e que também temos voz “, esclarece.

Pelas ruas do Porto não vagueiam apenas aqueles que não têm um tecto para se abrigarem durante a noite. oxala_apoio_comida_sem_abrigo_rua Há também muitos que procuram nas carrinhas que andam pela cidade uma oportunidade para comer apoio_comida_sem_abrigo e se agasalharem. “” hora_do_masa 

[ continua no próximo post ]

até lá e para reflectir, e em coimbra: http://www.diariocoimbra.pt/19830.htm