Posts Tagged ‘banco alimentar contra a fome’

os presos vão dar “enxadadas” às famílias carenciadas em 2009!

Dezembro 31, 2008

horta_solidaria_preso_mundo_carenciado_20091

… e “saem da prisão com um emprego na mão”!

… e se são presos por coisa muito feia, os devidos calos nas mãos por quem precisa!

um novo projecto de solidariedade deveras inovador para 2009 foi ontem divulgado e escrivanhado a sério:

http://dn.sapo.pt/2008/12/30/sociedade/presos_plantar_hortas_para_familias_.html

eu cá seguirei com as minhas coisas e para que “leiam a imagem”.

este meu último post em 2008: o “espírito da coisa fotojornalística e na base da criatividade”. construir é brilhar.

obrigada pelas visitas!

votos de muita alma branca para todos a partir da meia noite de hoje!!!

fica e segue uma musiquinha, camaradas, que nunca perde de moda e leva sempre ao de cima!!!

“Vira, Maria” e boas notícias em 2009 mesmo sabendo das inquietações orçamentais que se adivinham, ou pode ser que não.

NAVEGAR NAVEGAR – FAUSTO –

Anúncios

“a crise ajudou”!

Dezembro 1, 2008

 The Killers – Human [vídeo/mensagem]

novos_pobres_banco_alimentar_voluntariado … “a crise ajudou”! http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=375671&visual=26&tema=1

depois de uma “boa molha fria mas solidária”, votos de que a distribuição do banco alimentar e das instituições, por sua vez, seja “acertadamente bem feita“.

o Banco Alimentar já recolheu pela bairrada…

Novembro 30, 2008

recolha_alimentos_ba_hiper1

[recolha dos alimentos pelos voluntários do BA de aveiro, um adulto com vida feita e um menino, no hipermercado pingo doce em oliveira do bairro, distrito de aveiro]

até 7 de dezembro, ainda vale a nova campanha “ajuda vale” para o banco alimentar contra a fome:

http://bairradadigital.pt/blog/2008/11/30/participe-no-banco-alimentar-contra-a-fome/#more-857

esperam-se mais “toneladas de boa vontade” como de voluntariado em portugal. “a crise ajudou”?

o voluntariado e os “novos pobres”.

Novembro 29, 2008

novos_pobres_banco_alimentar_voluntariado

o (sobre)endividamento e o desemprego nas famílias da classe média deram origem aos “novos pobres”. a queda para o aumento confirma-se e no dia-a-dia, de certo passamos no passeio ou na rua “por eles” e nem sonhamos que o são.

o voluntariado no banco alimentar não se resume apenas no fazer chegar do saquinho plástico nos hipermercados e na recolha/divisão dos alimentos nos armazéns. “olhar com coragem para o lado quem não queria olhar e dizer que sim com a cabeça” de conscientes da crise, já é ser-se voluntário para o banco alimentar contra a fome (BA).

só não se molha quem ignora e tem (é) frio. a queda deve tocar a todos.

o panorama vermelho de uma nova pobreza na cidade. http://sol.sapo.pt/Solidariedade/Noticias/Interior.aspx?content_id=118390