Archive for the ‘visto por cá’ Category

“um autêntico ataque de riso do cavalo”

Outubro 25, 2009

Ataque de Riso_Cavaloum momento animalesco e cómico como este não é todos os dias que registamos.

este cavalo (pónei), de nome Horácio, decidiu obrar “chapiscando” para cima de “pés de gente” e deu-lhe no imediato para um ataque de riso, autêntico.

e de um animal elegante como este,  se pode admitir, sim senhor.

na agrovouga ’09 em aveiro.

 

Anúncios

“a zona industrial do paraimo já tem quem cuide dela.”

Fevereiro 11, 2009

uma associação para a defesa do património ambiental e cultural da bairrada, a AQUAECURIVA (http://quiosquedasletras.blogs.sapo.pt/145610.html) tem “debaixo de olho e do meu nariz, embora já sonhava”, (pelos vistos) o seu primogénito problema ambiental já entre mãos.

assim me fizeram chegar, via email o “proc. nº 001/2009” enviado (deduz-se) e registado, e para o Exmo. Sr. inspector geral do IGAOT, inspecção geral do ambiente e do ordenamento do território do qual o assunto, este não me passa ao lado :

http://docs.google.com/gview?a=v&attid=0&thid=11f65c624c925d90&mt=application%2Fpdf

cá da terra, fui mirone (ainda) à luz do dia (conveniente neste sentido) :

zi_paraimo_lado_subestacao

zi_paraimo_empresas_saneamento_aguas_passeios

aguardemos pelo “estudo de impacte ambiental” que a associação diz não ter sido efectuado pela câmara municipal de anadia e, pedido com aviso de recepção e por quem já quer dar os primeiros passos.

nasceu para isso, “poças”.

“as setas apontam para a crise pacífica.”

Janeiro 22, 2009

imovel_disputado_crise

não está fácil a venda da casa, e imobiliárias da vizinhança.

“não pago nada por deixar uma ou mais do que uma imobiliária tentar a sorte, só a comissão da venda a quem conseguir”, garantiu o dono “à leiga nestas coisas”.

o dono do imóvel agradeceu a foto.

no concelho de oliveira do bairro… e, por vezes, tantas vezes ao lado, nem reparamos que “passamos pela crise”.

“e dono, que é ainda dono ajuda e escarrapacha a tabuleta com o contacto móvel. uma concorrência pacífica na base da tabuleta. a crise até é amiga.”