Archive for the ‘fotojornalismoDN’ Category

Leonardo Jardim, treinador do beira-mar: “das bancadas depressa passou para dentro das quatro linhas”

Março 19, 2010

 

não alimenta sonhos: “os sonhos são ilusão.” acredita que os objectivos se conseguem concretizar com persistência e, eventualmente, fazendo melhor do que os outros. é assim Leonardo Jardim, o treinador que vai colocando o beira-mar na rota do regresso à I liga – lidera a liga de honra com quatro pontos de avanço sobre o segundo, oliveirense.

nasceu em santa cruz, na madeira, em agosto de 1974, e foi na ilha, “quando ainda era miúdo”, que nasceu a paixão pelo futebol. é um caso isolado na família. com orgulho conta que descende de uma família rural, “de pais imigrantes que sempre trabalharam no ramo da restauração”, sem ninguém próximo ligado ao futebol. […]

a paixão pela bola terá nascido ainda em criança, quando o tio o levava a assistir aos primeiros jogos ao vivo. das bancadas depressa passou para dentro das quatro linhas. “no último ano de formação de juniores já fazia auxílio em relação à formação, a ajudar os pequeninos”, conta. […]

http://dn.sapo.pt/desporto/interior.aspx?content_id=1520032

Anúncios

“primeira entrevista de Manuel Godinho da face oculta – exclusivo DN”

Março 5, 2010

amanhã não perca no DN a primeira entrevista a Manuel Godinho, o empresário de ovar que está na origem de todo o processo ‘face oculta’.

as relações com Armando Vara, as prendas que oferecia aos amigos, os negócios com as empresas participadas pelo estado, a vida e a doença na prisão: Godinho conta todos os pormenores no DIÁRIO DE NOTÍCIAS de amanhã.

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1512019

“eu se fosse terrorista não trazia os explosivos por via marítima” [almirante Nuno Vieira Matias]

Fevereiro 15, 2010

“não me parece que seja necessário à ETA utilizar a via marítima para fazer entrar explosivos em portugal, pois isso seria correr riscos desnecessários.”

as declarações do almirante Nuno Vieira Matias, ex-chefe do estado-maior da armada surgem após Garcia Leandro, ex-chefe do estado-maior do exército, ter afirmado ao DN que os explosivos encontrados em óbidos poderiam ter entrado por via marítima.

à margem do seminário “a segurança e a economia do mar”, que decorreu em aveiro na quinta-feira, Vieira Matias, presidente da academia da marinha, afirmou que se os etarras “transportarem os explosivos num transporte normal, este vem pela estrada com bidões de nitrato de amónio ou de outras coisas e entra como se fosse um fertilizante para a terra”.

o almirante, que exerceu o cargo de professor de explosivos na escola naval, manteve-se firme na convicção de que os explosivos da ETA encontrados em óbidos não entraram no país através do mar.

“na via marítima entra a fronteira de espanha e a fronteira de shengen; a via terrestre está aberta a circulação a todos os países que aderiram a shengen”, explicou ao DN. Nuno Vieira Matias brincou mesmo dizendo: “eu se fosse terrorista não trazia os explosivos por via marítima.”

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1493976&seccao=Centro

biocant PME: “o primeiro-ministro não poupou elogios…”

Fevereiro 10, 2010

[…] o primeiro-ministro não poupou elogios a um “projecto que merece ser enaltecido e valorizado”, em parte, por ter conseguido aproximar as universidades das empresas. e frisou o facto de o parque de biotecnologia português ter sido criado em cantanhede, e não em coimbra, aveiro, lisboa ou porto. “este é um cluster que serve o país e tem ambição de se colocar na rede internacional. pretende-se fazer algo que compita no mercado global. e é mais difícil fazê-lo em cantanhede”, sustentou. […]

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Coimbra&Concelho=Cantanhede&Option=Interior&content_id=1490799

processo “face oculta” e a legalidade das escutas:

a publicação de excertos das escutas do processo “face oculta” por parte do semanário sol – que o primeiro-ministro classificou ontem de “crime” – é legal caso esteja em causa um “direito fundamental”. quem o garante são alguns dos especialistas contactados pelo DN, que defendem que este é um dos casos em que se aplica a “exclusão de ilicitude”.

[…] quem também não teve dúvidas foi o primeiro-ministro (ver texto em baixo) que considerou que a publicação das escutas “é um crime contra as pessoas e crime contra a justiça (…) abuso por parte dos jornalistas”. […]

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1491032

“FELIZ NATAL com gostinho à sr. bacalhau! até 2010!”

Dezembro 21, 2009

[…] 

o homem que ganhou o direito a ser chamado pelo nome da sua principal marca (sr. bacalhau) recebeu-nos numa das cantinas da sua fábrica no cais dos bacalhoeiros (gafanha), que fica mesmo em frente a um enferrujado bacalhoeiro russo comprado pelo sucateiro Godinho após ter sido arrestado por dívidas. […]

o segundo prato, mais experimental, foi inventado pelo mestre Silva que o baptizou bacalhau à Rui Costa (“a melhor posta é a do Rui Costa”, gracejou logo o próprio) e consiste numa posta limpa, sem espinhas nem peles, passada por farinha, envolta num molho que leva manteiga, calda de pêssego, natas e porto, e acompanhada por arroz chao chao enriquecido com pedacinhos de bacalhau.

“o consumidor não sabe nem tem tempo para demolhar o bacalhau como deve ser. dependendo da grossura, precisa de estar entre 60 a 100 horas em água gelada, mudada uma meia dúzia de vezes”, explica Rui Costa…

http://bussola.blogs.sapo.pt/126800.html

* até dia 1 de janeiro de 2010, estarei ausente deste meu portfólio foto pro online *

* obrigada pelo reconhecimento informativo que lhe atribuem *

* até lá… FELIZ NATAL e um 2010 encarado com optimismo! *

o verdadeiro valor das coisas é o esforço e o problema de as adquirir.

[Adam Smith]

“meu Deus!… hairtz… Isabel Castro… em aveiro”

Dezembro 8, 2009

[…] a marca que este ano completa 20 anos de existência, Isabel Castro, abriu um novo espaço, há um ano, na zona mais central de aveiro: junto à ponte praça, no início da avenida principal. era o espaço ocupado por uma empresa emblemática da cidade, mantido pelos actuais proprietários: Isabel Castro e o filho Nuno Castro. “tentamos dar o máximo de conforto à cliente para que possa relaxar num sítio calmo, mesmo no centro da cidade”, explica o proprietário.

[…] não muito longe, depois de dez anos fixados numa zona residencial da cidade, os irmãos Alex e Ana Vasconcelos arriscaram, num novo espaço e num novo estilo, o já famoso hairtz.

os cubos gigantes forrados com imagens de nova iorque, dentro dos quais os clientes esperam a sua vez, permitem alterar o espaço multifuncional:  sala de tatuagens e piercings; bar com mesa de DJ e possibilidades de realização de vários eventos desde festas de aniversário, provas enológicas e outros; um recanto exterior com toque de jardim japonês, para clientes adictos ao fumo; e, curiosamente, um baloiço para relaxamento. “queremos dar um sentido verdadeiro às palavras inovação e criatividade”, conclui Alex.

“somos um cabeleireiro altamente personalizado. cabelo para nós é escultura”, explica Pedro Vasconcelos, o proprietário.
o MeuDeus! assume-se como especialista em visagismo total e abrange três “áreas criativas”: cabelos, fotografia e moda. […] 

http://dn.sapo.pt/cartaz/moda/interior.aspx?content_id=1441382

“Armando Vara sai tendo de pagar uma caução de 25 000 euros” – face oculta

Dezembro 2, 2009

o auto-suspenso vice-presidente do millennium/BCP e arguido no processo face oculta Armando Vara terá de pagar uma caução de 25 mil euros e está proibido de contactar com os alguns dos outros arguidos do caso. 

o advogado de defesa já anunciou que vai recorrer, pois considera que não há indícios suficientemente fortes para impor estas medidas de coação.

à entrada do tribunal de aveiro, Armando Vara, que chegou acompanhado pelo seu advogado Tiago Rodrigues Bastos, disse esperar sair “só com o termo de identidade e residência” (TIR) e reiterou estar inocente dos crimes que lhe são imputados. […]

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1436774

“Armando Vara poderá ser hoje confrontado…” – face oculta

Novembro 27, 2009

Armando Vara, um dos arguidos do caso “face oculta”, poderá ser hoje confrontado com registos de escutas ambientais, nas quais surjam suspeitas de que terá, de facto, pedido 10 mil euros a Manuel Godinho.

fonte da defesa do banqueiro admitiu ao DN que tal possa acontecer no recomeço do interrogatório judicial, que está agendado para o início da tarde de hoje. […]

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/Interior.aspx?content_id=1431713

“um dos advogados de Manuel Godinho foi constituido arguido” – face oculta

Novembro 26, 2009

o juízo de instrução criminal de aveiro rejeitou o pedido dos advogados de Manuel José Godinho, principal suspeito do caso face oculta, para ajustar as medidas de coacção a que o arguido ficou sujeito, considerando o seu estado de saúde. […]

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1431262

Melchior Gomes, advogado de Manuel Godinho, foi hoje constituído arguido no âmbito do processo ‘face oculta’ por violação do segredo de justiça, avançou a TVI. 

a procuradoria-geral da república diz que o advogado terá passado informações no dia 28 de outubro, a uma televisão.

o processo vai ser remetido à comarca do baixo vouga (aveiro).

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1431488

 

“José Penedos recorre da suspensão da presidência da REN” – face oculta

Novembro 25, 2009

[…] segundo Manuel Galvão Teles, que lidera a equipa de advogados de José Penedos, “em praticamente 50 anos de exercício de advocacia, dificilmente se encontrará decisão judicial tão distante e contraditória com a realidade dos factos e com os elementos provatórios constantes do processo”.

“é por estas e por outras que o descrédito da Justiça vai prosseguindo o seu caminho”, acrescentou Galvão Teles, numa declaração aos jornalistas após conhecer as medidas de coacção aplicadas ao seu cliente.

o causídico reiterou anteriores declarações em defesa da inocência de José Penedos, sublinhando que lhe resta a “triste consolação” de que estas “falsas construções acusatórias acabarão por cair na devida oportunidade, qual baralho de cartas”. […]

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1430330