Posts Tagged ‘protagonista invisível’

“não são protagonistas nem fazem barulho a seu bel-prazer!”

Janeiro 11, 2009

“azeitão: população quer continuar a lavar roupa à mão. até pode não acreditar, mas voltar a ter os lavadouros é uma alegria tão grande. a roupa mais pequena vai à máquina, mas os cobertores, os tapetes e os cortinados lavam-se bem é aqui… (…)para dotar os carenciados de máquinas de lavar, mas para Celestina Neves ( presidente de junta de azeitão ) o mais importante desta aposta é a conservação da memória colectiva.” http://dn.sapo.pt/2009/01/11/cidades/voltar_a_os_lavadouros_e_alegria_gra.html

saga “o lavadouro da minha terreola

saga_lavadouro_da_terreola no paraimo:”

 https://anajesusribeiro.wordpress.com/2008/08/25/os-electricistas-ja-chegaram-ao-lavadouro/?preview=true&preview_id=892&preview_nonce=e7ff0ca291:

eu quero destacar um exemplo de pessoa da freguesia mas não da terreola (lugar) que sempre foi lavadouro_paraimo_protagonista_queixa 

e foi protagonista invisível quando “algo não marchou com o lavadouro” do lugar do paraimo, freguesia de sangalhos, tanque público este situado junto à variante anadia (malaposta) – oliveira do bairro.

após a queixa “pública” da forma mais acessível possível e primitiva, e também como deve ser à respectiva junta de freguesia da falta de água em novembro de 2008 constatada frustradamente numa ida ao lavadouro para lavar à mão (ainda se lava à mão e bem jeito faz), “a água voltou”! lavadouro_paraimo_protagonista_apos_queixa

hoje domingo antes de almoço, tive o privilégio de constatar (com o conhecimento da mesma pessoa) o quanto de defensora pelo nosso lavadouro tem sido, foi a autora do “placard SOS”.

deixou registar a razão (os tapetes) sem se fazer à fotografia, sem protagonismo do “pode dizer quem sou” e prova viva na forma de estar correcta perante um problema ou entrave que foi a falta de água.

a preocupação em ter as condições funcionáveis no mínimo para lavar roupa à mão no lavadouro do paraimo, já que existe, mexeu com ela e muito na dela.

marca presença com assiduidade cívica pois no fim, o despejo dos tanques é da praxe. (aqui sem a pessoa contar com este meu registo pois tinha-se ausentado no momento)

lavadouro_paraimo_protagonista_exemplo

não são protagonistas nem fazem barulho a bel-prazer, em ambos os casos!

um exemplo de uma moradora de outro lugar que se mexeu e dá vida ao que é de todos na freguesia.

o lavadouro teve sempre uma vertente social (“corte e costura” à mistura :)) mas dou muita “cor à vertente cívica cortando na casaca” (disse-lhe) de quem (estava só com o marido) marca presença impecávelmente no e pelo lavadouro da minha terreola! lavadouro_paraimo_protagonista_lava

até podem não acreditar mas a minha alegria alguém se mexer assim sem… venham elas!

Anúncios