Posts Tagged ‘AR’

“nó de ligação de anadia à A1… entre parênteses.”

Julho 6, 2009

“”nó na A1 vai ser uma realidade”. “nó de acesso à auto-estrada pode estar para breve”. “concelho está prestes a ter nó de acesso à A1”.

praticamente três anos depois destas notícias, a construção do nó de ligação à A1 é o que se vê, ou seja, simplesmente, não existe. Acesso_A1_Anadia 

esta fundamental ligação à A1 permitirá ao concelho de anadia e aos concelhos vizinhos que mais empresas se instalem na região. no caso concreto do concelho de anadia, também não ficam dúvidas que as zonas industriais de amoreira da gândara e do paraimo podem expandir-se e dar um salto qualitativo com a existência com um nó de ligação à A1.””

[requerimento (parcial) de José Manuel Ribeiro entregue na passada sexta-feira dia 3 de julho, na AR e dirigido ao sr. ministro das obras públicas, transportes e comunicações (MOPTC)]

pensa o governo construir uma ligação do município de anadia à A1?
em caso afirmativo, quando o pensa fazer? quando iniciam as obras e quando
entrará ao serviço das populações?
[um dos esclarecimentos que José Manuel Ribeiro requereu.]

anadia na indirecta à A1… ainda.

Anúncios

“nova diligência de José Manuel Ribeiro chamando o senhor MADRP ao atentado TGV em anadia.”

Abril 9, 2009

 jmribeiro_requerimento_pergunta_tracado_tgv_anadia“que diligências pensa o senhor MADRP efectuar junto do seu colega de governo que tutela esta área, de modo a que a região demarcada da bairrada não seja “esventrada”?”” 

face à falta de resposta à pergunta dirigida ao senhor MOPTC, https://anajesusribeiro.wordpress.com/2009/02/11/o-tgv-em-anadia-e-res-ves-campo-de-ourique-para-certas-localidades/, José Manuel Ribeiro “não largou o TPC”, e reapresenta também ao senhor MADRP, e com novos elementos.

a salientar de que a comissão vitivinícola da bairrada (CVB), a 20 de fevereiro, enviou um documento ao senhor MADRP solicitando a sua intervenção para reduzir os “impactos negativos” de tal traçado do tgv no concelho de anadia.

a intervenção do senhor MADRP é vivamente questionada (pergunta) por José Manuel Ribeiro no final deste requerimento “reforçado” de ontem, entregue na AR, intervenção sugerida junto do senhor MOPTC, membro do governo que tutela a área, este mesmo que ainda não respondeu ao anterior requerimento de José Manuel Ribeiro.

“”insta-os ainda a elencar “algumas contrapartidas para os cidadãos e empresas” afectados por esta decisão governamental.””

http://anadia100gente.blogspot.com/2009/04/tracado-do-tgv-mas-noticias-para-anadia.html

“para metade… a medida anunciada pelo governo!”

Março 19, 2009

socrates_apoio_familias_desempregados

a comparticipação nos medicamentos genéricos, uma medida para ajudar os pensionistas mais pobres. mesmo os genéricos, aos quais não podem fugir em prol da saúde, pesam aos mais carenciados idosos.

http://www.parlamentoglobal.pt/parlamentoglobal/multimedia/video/2009/3/18/180309+socrates+novas+medidas.htm

“a crise exige determinação e sentido de responsabilidade…” [José Sócrates]

“para metade… a medida anunciada do dia!”

“e hoje em dia do Pai, solidarizo-me aos muitos homens visados da casa, no activo como não. oiçam, parece que já vale a pena não esmorecerem!”

“os verdes” e o “novo cemitério second life” na pateira de fermentelos.

Março 1, 2009

intervencao_francisco_manuel_lopes_os_verdes

 

 

 

 

 

 

 

 

Francisco Manuel Lopes, deputado do grupo parlamentar “os verdes” interveio na assembleia da república advertindo ao ministério do ambiente no sentido de que o “novo cemitério junto à pateira de fermentelos pateira_fermentelos_agueda1 

em águeda… pode flutuar.”

“A área de 11 mil metros quadrados, que foi desanexada da Reserva Agrícola Nacional para a construção do cemitério, tem uma reduzida profundidade do nível freático (0,85 metros sob a superfície) na parte central do terreno. Segundo o estudo da UA, “a área constitui até um risco para as próprias urnas, uma vez que nesta zona não deverá ser possível qualquer escavação sob pena das urnas ‘flutuarem’ em vez de se enterrarem”. “ 

http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=5898

um alerta de uma possível “second life das urnas” arrepiante também em matéria ecológica.

“bem… o filme não é de todo démodé, hoje”.

o TGV em anadia é “rés vés campo de ourique” para certas localidades.

Fevereiro 11, 2009

jmribeiro_requerimento_pergunta_tracado_tgv_anadia

José Manuel Ribeiro, hoje entregou à mesa da AR a sua “pergunta preocupação” pelo município de anadia, dirigida nomeadamente ao Sr. ministro das obras públicas, transportes e comunicações e, onde se depreende do exposto que negativo será para certas localidades do concelho. diria mesmo: “de raspão e destruindo o que é da bairrada”.

_________

 
 
 
 
 
 
 
 

 

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República 

  

 

 

 

 

 

 

 

“” o governo fez publicar em diário da república, a resolução do conselho de ministros (RCM) n.º 12/2009, datada de 8 de janeiro de 2009 e assinada pelo primeiro-ministro, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa. uma RCM portadora de más notícias para o município de anadia, em linha com o que o governo socialista do Eng.º José Sócrates, infelizmente, já nos habituou. na verdade, a referida RCM, que estabelece o traçado e os “corredores” do TGV, refere que se encontram “agora reunidas as condições para proceder à delimitação das áreas a abranger no traçado compreendido (…) entre pombal e oliveira do bairro”, pelo que, na sua óptica “cumpre aprovar as presentes medidas preventivas”. no essencial, as medidas preventivas que o governo fez aprovar “destinadas a evitar a alteração das circunstâncias e condições existentes nas zonas identificadas que tornem a execução do empreendimento público para a ligação ferroviária de alta velocidade do eixo lisboa – porto mais difícil ou onerosa, com vista a garantir o período necessário para a sua programação e execução”, medidas estas que terão a vigência pelo prazo de dois anos, prorrogável por um ano. mas o diploma do governo vai mais longe, pois vem “estabelecer que o empreendimento público projectado (…) deve desde já ser tido em consideração na elaboração, alteração ou revisão de todos os instrumentos de gestão territorial”, como seja, a título de exemplo, o plano director municipal (PDM) de anadia.

fica assim a ideia que o PDM de anadia, que leva cerca de uma década a ser revisto, poderá sofrer mais um percalço, prejudicando ainda mais o município de anadia. aumenta a preocupação quando compulsando o n.º 1 do artigo 1.º (parecer prévio) do anexo II relativo às medidas preventivas, se constata o impacto no dia-a-dia da vida das populações de anadia deste diploma governamental. na verdade, as áreas abrangidas pelas presentes medidas preventivas, ficam sujeitos a parecer prévio vinculativo da rede ferroviária nacional” (REFER) os seguintes actos ou actividades:

a) criação de novos núcleos populacionais, incluindo operações de loteamento; b) construção, reconstrução ou ampliação de edifícios ou de outras instalações; c) instalação de explorações ou ampliação das já existentes; d) alterações importantes, por meio de aterros ou escavações, à configuração geral do terreno; e) derrube de árvores em maciço, com qualquer área; f) destruição do solo vivo e do coberto vegetal.

 

como se depreende o governo, à conta do TGV, aprova um “colete de forças” que vem criar ainda mais restrições e limitações ao município de anadia, com prejuízo para o seu desenvolvimento e progresso. acresce que, quem analisa as plantas anexas à supramencionada RCM fica escandalizado com o que vê. na verdade, com o traçado e os “corredores” que o governo apresenta, o TGV “passa à tangente” junto de várias localidades. aliás, deve ser referido que a entrada sul do município de anadia tem dois “corredores”. as localidades que poderão vir a ser bastantes prejudicadas são: tamengos, curia, horta, ribafornos, óis do bairro, são lourenço do bairro e ancas, entre outras. uma situação que, a verificar-se, retirará qualidade de vida aos munícipes, em especial aos destas localidades, com todos os inconvenientes que facilmente se inferem. mais, analisando as mesmas plantas constata-se ainda que, além da criação de um “rasgo” inaceitável, uma barreira anti-natural que é efectuada no município de anadia, o projecto TGV irá destruir várias dezenas de hectares de vinhedo, aniquilando aquela que é porventura a principal riqueza da região! “” mapa_tracado_tgv

destrói vinhas, arruína uma beleza natural sem paralelo e intromete-se, devastadoramente, em projectos de assinalável sucesso na região e no país. esta situação é inaceitável e incompreensível! o TGV, no caso concreto do município de anadia, é um verdadeiro “atentado” que merece o profundo repúdio do subscritor, pois este investimento não trás qualquer benefício às pessoas, às empresas e às Autarquias. mais, fica também claro que o TGV causará impactos similares nos municípios da mealhada e de oliveira do bairro. deste modo, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, vem o deputado abaixo-assinado, requerer ao governo, através do senhor ministro das obras públicas, transportes e comunicações, os seguintes esclarecimentos:

1 – tem o governo noção do enorme prejuízo que o traçado do TGV e os “corredores de protecção” vêm causar ao município de anadia?

2 – tem o governo noção que o TGV, no município de anadia, vai destruir vários hectares de vinhedo, aniquila uma beleza natural sem paralelo, e intromete-se devastadoramente, em projectos de assinalável sucesso na região e no país?

3 – na definição das medidas preventivas, o governo auscultou as autarquias locais dos municípios que podem vir a ser afectadas pelo TGV? se sim, quais?

4 – a câmara municipal de anadia foi ouvida? se sim, em que termos e qual foi a sua resposta?

5 – tem o governo consciência que as medidas preventivas aprovadas provocam graves prejuízos no dia-a-dia dos cidadãos e empresas do concelho de anadia?

6 – tem o governo elencadas algumas contrapartidas para os cidadãos e empresas do concelho de anadia afectadas pela decisão governamental? “”

 ________

lisboa, palácio de São Bento, 11 de fevereiro de 2009. 

o deputado do PSD, – José Manuel Ribeiro –

 

“como é do PDM de anadia?”

Janeiro 14, 2009

o deputado anadiense, José Manuel Ribeiro na assembleia da república jmribeiro_pdm_anadia_governo1 viu-se obrigado a levantar outra questão importante por resolver que é a aprovação do PDM, plano director municipal, de anadia e que já se arrasta há muito, obrigando até os jovens a procurar moradias nos concelhos vizinhos e as empresas a terem dificuldades de implantação no município.  

“como é, sr. ministro do ambiente e srs. do governo?”

http://www.jb.pt/noticia.aspx?id=10830

“deputados faltosos vão levar uma reguada”

Dezembro 9, 2008

“há fotonotícias que, sem querer, as fazemos por antecipação.”

“uns não votaram porque não estavam. outros estavam mas não votaram?”

 http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/a5de56da0b2fae72363d58.html

deputados_faltosos_psd

“vão levar uma reguada”.

Paulo Rangel paulo_rangel_psd_reunir_deputados_faltosos convocou uma reunião do PSD para quinta-feira. http://www.parlamentoglobal.pt/parlamentoglobal/actualidade/Partidos/091208+REUNIAO+PSD.htm

“José Manuel Ribeiro uniu para vencer!”

Dezembro 9, 2008

José Manuel Ribeiro jmribeiro_eleito_presidente_concelhia_psd_anadia1 “uniu para vencer”: eleito presidente da concelhia PSD de Anadia, “contra ninguém”, pelos militantes formando uma equipa, e com bom princípio. jmribeiro_candidatura_concelhia_psd_anadia_principio 

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=119516

 

é público os atritos entre Litério Marques e José Manuel Ribeiro, no “bem fazer e no como deve ser”,  no seio da família PSD anadia.

mais além, pensa-se, José Manuel Ribeiro e Litério Marques, este último apoiado à recandidatura,  http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=5321, à disputa pela câmara municipal de anadia nas próximas eleições autárquicas, e apesar da guerra aberta “familiar”. 

sem partidos e pelos direitos do povo anadiense, e contra a degradação e a estagnação do concelho, de relembrar que, graças à determinação (partilhada) de José Manuel Ribeiro em requerimento apresentado na assembleia da república (AR),  jmribeiro_vice_presidente_gppsd_ar1 o governo validou as obras na escola secundária de anadia (ESA) (onde eu mudei de língua de origem até ao fim, “como deve ser”),  https://anajesusribeiro.wordpress.com/2008/06/05/levantou-a-questao/, que terão início para 2011. http://anadia-laranja.blogspot.com/2008/11/nova-escola-secundria-de-anadia-ser-uma.html

é possível tomar partido,  sem (eu) ser de nenhum partido (já assumi), com profissionalismo e com “timbre partilhado e desinteressado”. venci, também! 

pelo fotojornalismo atento tenho eu também assinado, em prol de um projecto de vida (https://anajesusribeiro.wordpress.com)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sócrates “foi à letra indirectamente” ao PSD

Novembro 6, 2008

socrates_forte_feio_psd

Eu só peço que, no fim de contas OE 2009 e acusações e críticas e recados e cortes e “é por tua causa”, “também estivestes no governo e…”… as empresas e as famílias portuguesas fiquem protegidas “gradualmente depressa”.

sabemos que “parte das coisas, hoje, já vem de ontem”, de mal geridas. muitos, de certeza, a passar por elas por causa desses maus gestores que “se apontam”, e não são só os do parlamento. os “hierárquicos de meia-tigela-lambe-botas” também. a cada dia, afirmam-se.

o louvor será dado a quem cumpriu e quem cumprir.

fica escrito e gravado.

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/3d59378db1af43b5f460d9.html